Arquivos de Tag: Material Didático

Exercícios para os alunos

tenses review 2 capaQuando comecei a dar aulas logo percebi que além dos livros eu teria também que providenciar exercícios extras, porque nem todos aprendem no mesmo ritmo, e alguns precisam de mais prática para fixar a matéria, seja na forma oral ou na escrita.

Comecei a procurar então exercícios em livros, mais tarde comecei a prepará-los eu mesma. São já 14 anos preparando meu próprio material e compartilhando-o com os colegas em diversos sites, blogs, grupos e até em duas lojas virtuais.

Que tipo de material escolher

O que me deixava embatucada no início era saber exatamente qual material escolher para cada situação, e com o tempo acabei criando um “esqueminha” que agora divido aqui com vocês. Como funciona para mim, acredito que deva também funcionar com os colegas, ou talvez queiram testar ou considerar a respeito.

Introduções

Quando eu introduzia algum tópico novo já me vinha logo aquela tentação que só podia ser inspiração do capeta de encher de exercícios complicados, pois eu achava que quanto mais difícil, mais os alunos se empenhariam, raciocinariam a respeito e aprenderiam mais. Ledo engano! Logo percebi que os exercícios introdutórios devem ser bem fáceis e intuitivos, já que a matéria é nova e o aluno ainda não está totalmente familiarizado com ela.

Quanto mais fácil e repetitiva for, melhor. Se for muito dífícil o aluno erra bastante (ou vem com aquela velha conversa do “não consegui fazer”). Isto tudo porque o que fazemos com dificuldade e insegurança nos conduz à frustração, e o ser humano tem a tendência inata de fugir da frustração. Então ou ele faz com muitos erros ou simplesmente não faz.

Se faz com erros acaba praticando o que é errado e assim vai assimilando cada vez mais o errado e fixando cada vez mais o que é incorreto. Resultado: será cada vez mais difícil convencê-lo de que é errado escrever “he does went”, porque ele escreveu isso várias vezes na sua apostila, então isso vai ficar cada vez mais arraigado e mais difícil de abandonar.

Então quando dou matéria nova preparo exercícios repetitivos (sem serem chatos) e jogos onde o aluno terá a oportunidade de descobrir o que tem que fazer de forma intuitiva (sem ter que queimar os neurônios para descobrir como faz) e assim irá aos poucos abandonando os “he does went” da vida.

Fixação

Para fixar o que já foi ensinado, nada melhor do que um contexto diferente: uma música, um texto curto, um vídeo, um episódio de um seriado e depois alguns exercícios de gramática do tipo: “complete com going to para explicar o que os personagens vão fazer neste episódio”. E uma fileira de frases para completar, tomando o cuidado de colocar negativas, afirmativas e interrogativas (para que o aluno responda) e assim além da gramática checar também a compreensão do vídeo, texto ou o que tenha sido mostrado ou apresentado.

Revisões

Quando faço uma revisão incluo aqueles exercícios de repetição, que são fáceis e blá-blá-blá que o aluno vai conseguir fazer com o pé nas costas e depois de apresentar dois ou três tópicos alguns exercícios “misturados”, onde ele terá que escolher entre os dois ou três tópicos ensinados. Se forem distinções muito complexas, introduzir aos poucos.

Por exemplo, ao fazer exercícios para distinguir entre Simple Past e Present Perfect, coloque um uso para cada exercício, senão o aluno poderá ficar mais confuso depois de fazer do que antes.

Então, use um exercício com tempo determinado e indeterminado; um exercício com ações que já terminaram e ações em progresso; um exercício com uma ação / várias ações no passado e assim por diante.

Não adianta colocar tudo já de cara no primeiro exercício porque fica muito complicado, aí vem a frustração, e aí você já sabe…

Provas

É interessante nas provas utilizar alguns exercícios que os alunos já fizeram em classe ou em casa e com os quais já estejam familiarizados. A prova existe para avaliar o quanto foi aprendido e não para deixar os alunos de cabelo em pé. Devem variar entre “fácil” e “moderado”, deixe os muito difíceis para os vestibulares da vida. Só use coisa muito complicada mesmo em cursos preparatórios, mas apenas em testes que não valem nota, só para que se familiarizem com o que terão que fazer. Por enquanto, o melhor é descobrir o que eles sabem e não mostrar a eles o quanto é difícil aprender. Mesmo porque o nosso objetivo é valorizar o que foi aprendido e não apontar milhões de falhas na correção.

Espero que este texto ajude e que o faça pensar um pouco a respeito do que pretende quando dá exercícios, revisões e provas para seus alunos.

Caso queira visitar minha loja virtual, lá encontrará material preparado para alunos de inglês, espanhol, português (inclusive PLE – estrangeiros), francês, alemão e outras matérias. Sempre pensando em valorizar a prática e espantar de vez a frustração.

Apostilas e jogos interativos em PowerPoint para o ensino e prática de idiomas – inglês – espanhol – alemão – francês – português (inclusive PLE). Se mora no Brasil visite SOS Idiomas; se mora no exterior visite: Digital Goods. Entrega imediata por download.

Zailda Coirano

Anúncios

O material didático é importante?

losfalsosamigos2 capa

No início do ano adotamos um livro e ele é escrito tendo em vista o desenvolvimento médio dos alunos, mas é verdade que nem todos os alunos se enquadram no que se chamaria de “média”. Mesmo entre os alunos que normalmente classificaríamos como “dentro da média” há aqueles tópicos que precisam de um pouco mais de prática.

Aprendemos quando praticamos e – principalmente quando se trata de idiomas – “saber o que significa” não é o mesmo que “saber como e quando usar”. Os idiomas existem para que a comunicação se processe e se não fornecemos prática suficiente, o cérebro não “colabora” na hora de usar.

Prova disso é o número de professores que procuram material para download gratuito na internet, e por conta dessa procura há milhares de sites que os fornecem.

Há material gratuito de muito boa qualidade e há professores que se viram muito bem preparando seu próprio material extra. O único “senão” é o fator tempo. Com tantas atividades para corrigir, reuniões para planejar e horários a cumprir o professor se vê entre a cruz, a machadinha e a caldeirinha: ou procura material extra para seus alunos, ou prepara seu material, ou atende a todas as atividades que tem que cobrir por força de sua profissão e não faz nenhuma das anteriores.

Se você procura material de qualidade preparado por professores que estão dentro da sala de aula e que por isso mesmo têm uma visão bem clara das dificuldades de se aprender um idioma estrangeiro e até mesmo outras matérias, você deveria conhecer a loja virtual SOS Idiomas, com material de inglês, espanhol, alemão, francês e português (para brasileiros e estrangeiros), além de outras matérias.

Se você mora fora do Brasil visite Digital Goods com o mesmo material.

Todos os volumes contém uma descrição detalhada de conteúdo e – como sabemos que você tem pressa – o download é imediato após pagamento: em sua conta na loja SOS Idiomas ou diretamente enviado para o email registrado no ato da compra na Digital Goods.

Talvez você queira conhecer nossa seção de inglês aqui.

Apostilas e jogos interativos em PowerPoint para o ensino e prática de idiomas – inglês – espanhol – alemão – francês – português (inclusive PLE). Se mora no Brasil visite SOS Idiomas; se mora no exterior visite: Digital Goods. Entrega imediata por download.

Zailda Coirano

Gramática de inglês

Capa easy grammar 7Os professores de inglês como eu estão sempre buscando material extra para usar com seus alunos para assim reforçar o aprendizado ou fornecer a prática. Os livros didáticos são necessários, mas sempre há espaço para mais material, uma vez que a prática é o caminho para o aprendizado consistente que levará à fluência no idioma.

A gramática é mesmo necessária?

Os alunos torcem o nariz e professores “mais modernos” relegam a gramática a um segundo (ou terceiro) plano, dando prioridade ao vocabulário ou interpretação. Eu concordo que sem vocabulário não há comunicação – e o objetivo principal de se aprender um idioma estrangeiro é a comunicação – e que sem saber interpretar um texto o aluno dificilmente se sairá bem em vestibulares ou testes de maneira geral. Mas também é verdade que sem a gramática o aluno não entenderá totalmente o que diz, ouve ou lê.

A gramática é a espinha dorsal de uma língua, a chave de seu entendimento para que entendamos seus “porquês” e usemos seu vocabulário de maneira correta num texto escrito ou numa conversação. Ademais, muitos testes e provas e a exigem, de forma que por mais que os alunos a detestem ela será sempre necessária, seja em doses homeopáticas ou em doses maciças, dependendo da necessidade do aluno.

Necessária a gramática, mas nem por isso precisa ser chata. Nem por isso precisa ser complicada. E por isso mesmo preparo muitas apostilas e jogos com conteúdo gramatical, porque a prática fará com que o aluno a assimile de forma agradável.

Se você é professor de inglês e concorda comigo, veja o material que está à sua disposição:

Se você mora no Brasil visite este local aqui.

If you live in another country visit this site here.

Apostilas e jogos interativos em PowerPoint para o ensino e prática de idiomas – inglês – espanhol – alemão – francês – português (inclusive PLE). Se mora no Brasil visite SOS Idiomas; se mora no exterior visite: Digital Goods. Entrega imediata por download.

Zailda Coirano

Material para praticar vocabulário

VOCABULARY WORKSHEETS 1 CAPAProfessora por muitos anos, constatei na prática o que aprendi na escola: aprendemos melhor com a prática, que se não leva à perfeição nos faz chegar cada vez mais perto dela.

Pensando nisso adquiri o hábito de criar sempre material atraente, intuitivo e diferente para que meus alunos obtivessem a proficiência através da prática constante.

Por que eu defini assim o meu material? Por que essa preocupação?

Atraente – se o material não é atraente o aluno não sente vontade de fazer, então faz de qualquer jeito e sem prestar muita atenção, apenas para se livrar da tarefa. Se lhe fornecemos algo interessante e bem projetado ele terá mais chances de se interessar e se esforçará mais para aprender.

Intuitivo – a ideia é fornecer prática e não complicar. O material precisa ser facilmente entendido para que o aluno pratique e não erre muito. Quando erramos corremos o risco de fixar a forma errada ou acabamos confundindo o correto com o incorreto. Para que a prática seja eficiente o aluno precisa estar interessado e cometer poucos erros.

Diferente – se damos ao aluno sempre o mesmo tipo de atividade para fazer ele sente-se enfadado e os faz automaticamente. Para que a prática seja eficiente ele precisa fazê-los de forma consciente, para que se lembre do que fez no futuro e em exercícios posteriores.

A partir dessa semana estão sendo lançados volumes de uma nova série, destinada a praticar tópicos de vocabulário. Ela está sendo lançada inicialmente em inglês, mas os volumes de espanhol e português (para o ensino de estrangeiros) já estão a caminho.

A nova série é “Vocabulary Worksheets”, com a proposta de ensinar ou praticar vocabulário de várias formas diferentes. A cada 3 volumes da obra serão lançados volumes auxiliares com o mesmo vocabulário das obras já lançadas e em andamento “Games” e “Boardgames”. Ao final estão previstos jogos interativos em PowerPoint para complementar o trabalho.

Para conhecer as novas obras visite SOS Idiomas (se mora no Brasil) ou Digital Goods (se mora no exterior). Serão lançados pelo menos 5 volumes por semana até dezembro.

Visite SOS Idiomas e conheça as centenas de opções de apostilas e jogos para professores de inglês, português (inclusive PLE), espanhol, alemão e francês. Temos também para outras matérias!

Se mora no exterior visite Digital Goods, com os mesmos produtos e preços em dólares americanos.

Brindes para quem assina o informativo

brindes informativo

Estou sempre preparando apostilas e jogos para enviar aos grupos e também posto bastante coisa em meus blogs, mas já fazia algum tempo que procurava uma forma de enviar um presente especial para quem acompanha a loja virtual. Encontrei uma maneira de fazê-lo e espero que agrade a todos: quem se inscrever para receber o informativo dos sites (Digital Goods e SOS Idiomas, link no final da postagem) pode optar por um dos três idiomas – inglês, espanhol ou português – e receberá em até uma semana uma das apostilas ilustradas acima no idioma escolhido.

A apostila de português tem exercícios de gramática que servem para alunos brasileiros e estrangeiros e ao fazê-los também desenvolverão a escrita. Da forma como os exercícios foram propostos servem também como prática de vocabulário (alimentos) para alunos estrangeiros (PLE).

Coloquei uma pequena imagem de cada uma para ilustrar esta postagem, mas as apostilas em questão estão em formato pdf, a de inglês e português têm mais de uma página e a de espanhol é um jogo para praticar conversação e vocabulário.

Para saber mais clique aqui e veja como se inscrever.

Apostilas e jogos interativos em PowerPoint para o ensino e prática de idiomas – inglês – espanhol – alemão – francês – português (inclusive PLE). Se mora no Brasil visite SOS Idiomas; se mora no exterior visite: Digital Goods. Entrega imediata por download.

Zailda Coirano

%d blogueiros gostam disto: