O sonho não é impossível

Fico aqui imaginando a realidade que alguns professores vivem, porque basta eu tocar em “disciplina” que já começam a dizer que “fica bonito no blog, quero ver botar em prática”.

Pois é, caros colegas, eu nunca dei um conselho, dica ou sugestão que eu já não tivesse colocado em prática. Eu falo aqui no blog da minha realidade: sala de aula, alunos, diretor, pai de aluno, cronograma apertado, necessidade de fornecer prática para facilitar o aprendizado, aluno que não faz lição, aluno que chega atrasado, adolescentes que não têm limites…

Será que o parágrafo acima fez soar uma campainha aí? Pois é, caro colega, meu “habitat” é igualzinho ao seu. E se eu me propus a escrever esse blog aqui foi para dividir e debater, não foi para enganar ninguém. Não tenho receitas prontas e infalíveis, o que eu tenho são sugestões, dicas, e muitas, muitas perguntas, como todos as têm. Mas uma pergunta sempre me faz correr atrás de respostas. Sim, no plural. Cada pergunta tem várias respostas, o que não existe na minha cabeça é pergunta sem resposta.

Cada problema foi abordado aqui de diversas maneiras, em várias postagens. Eu até entendo que se eu digo que fazendo “A” os alunos irão prestar mais atenção, alguém coloque aqui que fez “B” e deu mais certo. Isso é uma troca de ideias. Mas o que ninguém vai conseguir me convencer é que o que eu fiz e deu certo não vai dar certo para mais ninguém.

Eu nunca me conformei quando sugeria alguma coisa para a dona de uma das escolas onde trabalhei e ela já ia dizendo:

– Isso não vai dar certo.

Como assim, não vai dar certo? Tem bola de cristal?

– Ah, nós já tentamose não deu certo.

Não deu certo por que? Vamos analisar o que não deu certo e mudar a abordagem. O que não dá é tentar, não dar certo e ficar por isso mesmo. Ou dizer que não vai dar certo de antemão.

Tudo pode, tudo tem jeito. Se uma abordagem não funciona, é botar a cabeça pra pensar que na décima ou na milésima tentativa vai dar. E se ja deu certo pelo menos uma vez com alguém, isso significa que pode até ser difícil, mas impossível não é.

Zailda Coirano

Nesse artigo você aprendeu que tudo é possível, basta você acreditar e tentar.

Website   Loja Virtual   Web Rádio   Facebook  Twitter 

4 Respostas

  1. Oi professora, estou iniciando meus trabalhos como professora em uma escola, como substituta. Peguei duas turmas, dois horários em cada da disciplina Língua Inglesa. A respeito das críticas que vc mencionou em relação às suas postagens, deixo aqui a minha opinião. Acho muito válido o que vc está fazendo. Para mim, tem servido como exemplo. No primeiro dia de aula, busquei na internet dicas de dinâmicas e encontrei o seu blog. Queria experimentar algo diferente na primeira aula para conquistar meus alunos, ou ao menos passar uma primeira boa impressão. Testei dos adjetivos e nos primeiros 20 minutos funcionou bem, mas depois parei e comecei com a matéria porque sabemos que devemos mesclar as aulas em diferentes atividades ou situações, pois é impossível prender a atenção de uma turma de 40 alunos por muito tempo. Enfim, no geral, funcionou bem sim. Espero portanto poder contar com seus depoimentos, idéias, experimentos vividos em sala por mais tempo. Não fique tão preocupada com certas opiniões. Saiba que sua experciencia vale muito para novatos como eu, com vontade de se tornar melhor e mais seguro em sala de aula.
    Parabéns pelo bog!
    Lidiana

    1. Oi Lidiana!
      Fique tranquila, eu tenho a língua grande mesmo, na verdade não estou preocupada com a opinião dos pessimistas, mesmo porque pessimista que se preza não procura soluções, procura problemas para ter do que se lamentar. Mas mesmo para eles eu gosto de dar o meu recado, e espero que pelo menos alguns deles façam um exame de consciência e juntem-se a nós em busca de progresso e dias melhores, sempre.
      Se quiser mais dinâmicas, visite o blog Coelho da Cartola, onde há quase 200, para todas as ocasiões e objetivos.
      Um abraço e obrigada pela força!
      Zailda Coirano

  2. Fico sempre muito animada quando leio seu blog. Sou professora de inglês. Este ano peguei uma turma de 6º ano que é simplesmente terrível. Os alunos,além de serem muito novos, passam o tempo todo conversando, brincado e não prestam atenção às aulas. Estou quase desesperada, pois temo que o aprendizado nessa turma seja quase zero. Não sei o que fazer para que eles parem com a bagunça e prestem atenção às aulas.
    Peço um conselho ou uma sugestão sua.

    Aguardo resposta.

    Parabéns pelo seu trabalho.

    1. Olá Michelle!
      Escrevo outros blogs também, e no blog http://coelhodacartola.blogspot.com você vai encontrar quase 200 dinâmicas e jogos para praticar, disciplinar, motivar e introduzir a matéria.

      Espero que o material que encontrará lá seja útil pra “domar” seus anjinhos.

      Um abraço, apareça sempre e obrigada pelo comentário!

%d blogueiros gostam disto: