Português Segunda Língua & Português Língua Estrangeira (PL2-E)

Minha irmã mora em Barcelona fazendo um doutorado que se arrasta por anos (é professora de espanhol e português) e como não há mercado para professores estrangeiros de espanhol na Espanha, acabou dando aulas de português para estrangeiros. O problema que ela enfrenta deve ser comum a todos os professores de PL2-E: falta de textos, apostilas e material didático de modo geral. Ela tem que criar seu próprio material e segue seu próprio método, guiado em parte por sua experiência e em parte pelas necessidades do aluno.

Acostumada a procurar e encontrar farto material na internet e em livrarias para o ensino de inglês e espanhol para estrangeiros, fiz hoje uma busca e descobri que os poucos resultados referem-se a estudos e levantamentos que debatem e procuram caminhos para a falta de material específico para o ensino do português para estrangeiros.

Nunca havia pensado em ensinar meu idioma pátrio para estrangeiros e mesmo tendo sido “tutora” já de alguns americanos em suas primeiras semanas no Brasil, a idéia nunca nem me passou pela cabeça. Após o “alerta” de minha irmã, que inclusive usa textos que escrevo para criar apostilas de compreensão de textos, comecei a interessar-me pelo assunto.

Pela pobreza (ou falta de) material encontrado, deduzo que ela tem razão, deve ser muito mais difícil porque não há muitas opções e cada professor acaba criando seu próprio material e estruturando seu próprio curso. Vou continuar minhas pesquisas sobre o assunto e agradeço qualquer informação ou depoimento a respeito.

A idéia é criar algumas fontes para ajudar aos professores que dedicam-se a ensinar esse nosso idioma (que é quase um dialeto) a estrangeiros, sem contar com o auxílio de material de apoio ou suporte especializado. Se existe, com certeza ainda não está tão estruturado como o de ESL (English as a Second Language) ou ELE (Español  Lengua Estrangera) e merece nossa atenção.

assinatura coração

5 Respostas

  1. Francisco Nuno Ramos

    Talvez possamos ajudar: http://www.observatoriolp.com

  2. Querida, mana, muito obrigada pelo apoio, realmente é muito difícil conseguir um bom material de PLE, por isso acabo por construir meu próprio material. Infelizmente não há um interesse significativo pela língua portuguesa, o que faz com que o material disponível no mercado seja escasso. Espero que com a imagem positiva que o Brasil possui atualmente na Europa ,seja questão de tempo que possamos contar com um lugar de destaque para Nossa Língua Portuguesa no velho continente.
    Obrigada Francisco pela contribuiçao!

    1. Olá Mana:
      Com esforço vamos conseguir!
      Um abraço
      Zailda Coirano

  3. Olá meninas,
    Moro em Genebra e dou aulas de português para estrangeiros como voluntaria. E o grande problema é mesmo a falta de material. Este ano consegui um livro que estou gostando muito e talvez seja util para vocês. a Editora envia para o país onde vocês estão.

    MUITO PRAZER – FALE O PORTUGUÊS DO BRASIL
    Gláucia Roberta R. Fernandes, Telma de Lurdes S. B. Ferreira, Vera Lúcia Ramos
    Disal Editora, 2009
    472 páginas

    Com MUITO PRAZER recebi o volume e os 2 CDs que compõem esta auspiciosa iniciativa editorial da Disal. Como um dos pioneiros da área de Português Língua Estrangeira, logo busquei alguns dos atributos desse trabalho a três mentes. Destaco dez:

    1.O foco na oralidade, bem explicitado no subtítulo. Assim, o Diálogo se mantém como desencadeador de cada uma das 20 unidades.
    2.A sensata atribuição de exercícios bem variados relativos ao falar, ouvir, ler e escrever. Assim, engaja-se o(a) usuário(a) do livro na muldimensionalidade da comunicação em português.
    3.A atratividade das ilustrações, criadas com senso pedagógico e cultural.
    4.A elevada legibilidade da impressão.
    5.A disponibilidade de respostas para os exercícios, incentivando-se também a aprendizagem autônoma.
    6.A audibilidade dos CDs, gravados por vozes agradáveis.
    7.A consistência organizacional do volume: cada unidade com estrutura tripartida: Panorama, Gramática e Ampliação do Vocabulário.
    8.Lições de revisão, a cada quatro unidades.
    9.Uso funcional, culturalmente adequado de fotografias coloridas.
    10.Apêndice gramatical para assegurar a(o) aprendiz seu direito de receber explicações sistemáticas.
    Poderia continuar, mas creio já ter indicado meu PRAZER em conhecer esse esforço de três colegas que atuam em favor do que chamo internacionalização da língua portuguesa. Como resenhador, exerço também meu direito de questionar: Senti falta de um vocabulário português-inglês para ajudar mais a compreensão dos aprendizes, pois estes irão depender de sua capacidade cognitivo-linguística e do processamento dos visuais no livro. Desejável, também, teria sido, a inclusão de um apêndice com algumas das siglas-chave na cultura brasileira. No Quadro de Pronomes Pessoais – Caso Reto – a forma “a gente”, por lapso, aparece ao lado de “ele, ela”, em vez de na companhia de “nós”. Aliás, “a gente” poderia ter sido explicado como equivalente informal de “nós”.

    Em suma, um livro que sabe honrar a tradição de ensino de português entre nós. Felicito as autoras e a Disal Editora. Que este valioso e inspirador material seja usado com PRAZER e PROVEITO.

    Copiei da Net esta resenha…entre no site da DISAL e terá toda informação.
    Boa sorte

  4. eu sou professora de portugues em Israel e encontra a mesma dificuldade descrita no seu artigo.

    encontrei um site com explicacoes para o professor e propostas de exercicios, vale a pena tentar.
    http://www.sbs.com.br/virtual/tudobem/default.asp

    estou procurando sugestoes sobre ensino do portugues para criancas, alguem poderia me indicar algo.

    obrigada
    debi

%d blogueiros gostam disto: