Agressividade na escola, esse comportamento tem nome: bullying

Hoje em dia já não dá para ignorar a violência na escola, seja física, moral ou emocional. Todos tivemos um coleguinha que era ‘massacrado’ com piadinhas, ou era humilhado pelos colegas ou mesmo por algum professor. Hoje esse assunto é tratado com muita atenção porque já há indícios de que muitos desvios de caráter originam-se ou agravam-se devido ao bullying.

Esse é um assunto delicado pois tanto quem sofre como quem pratica o bullying precisa de ajuda e a maioria dos professores não sabe o que fazer quanto a esse comportamento e acaba preferindo ignorar ou não se envolver. Essa atitude é perigosa porque como bem diz o ditado: quem cala consente.

Se você sabe de algum caso de bullying na sua escola notifique a direção ou se forem seus alunos, entre em contato com as famílias dos alunos envolvidos. Provavelmente será necessário procurar a ajuda de profissionais da área (psicólogo, psicanalista) mas será importante que tanto os pais quanto as outras pessoas que têm contato com os alunos se envolvam no processo.

Algumas atitudes do próprio professor favorecem o bullying, como fazer piadinhas com alunos, permitir que se usem apelidos dentro da sala de aula, humilhar alunos que não têm o desempenho esperado. É importante que sempre que você tenha algo a dizer ao aluno, seja um elogio (que pode provocar inveja ou ciúme em outros e conduzir ao bullying) quanto as reprimendas sejam sempre feitas em particular ao final da aula.

Evite expor seus alunos a situações constrangedoras, não pressione os alunos que não conseguem bom desempenho. Observe o comportamento deles em sala de aula, como se relacionam, a que ‘panelinhas’ pertencem, e também a forma que os alunos reagem na presença uns dos outros: se demonstram temor ou respeito por alguns elementos, se ‘puxam o saco’ de determinados alunos. Tudo isso pode ser um sintoma de que o bullying esteja ocorrendo na sua classe e embora não pareça isso é um problema sério que pode levar a muitos desvios de caráter ou comportamentos antissociais no futuro.

Acompanhamos pelo noticiário vários casos de pessoas que vão a escola onde estudam ou estudaram e simplesmente fuzilam quem encontram pela frente. Isso parece estar diretamente ligado ao bullying. Quando a criança sofre esse tipo de violência e nenhuma providência é tomada, ela enche-se de ódio e revolta contra todos, não apenas aqueles que o praticaram, mas também contra os que assistiram e não fizeram nada ou mesmo que não perceberam o que se passava.

Observe sempre o comportamento de seus alunos, e não será má idéia ir um pouco ao páteo na hora do recreio para ter uma idéia de como se comportam na sua ausência. O bullying tem que ser combatido e nunca ignorado, faça tudo o que estiver ao seu alcance, ao primeiro sinal de que alguma coisa está errada não hesite, tome uma providência.

Leia também: Bullying: é preciso levar a sério ao primeiro sinal

8 Respostas

  1. eu achei isso super legal para mostrar para as pessoas que violencia não leva nada!

  2. Oi

    Deixamos, em Germinal – Educação e Trabalho, um Prêmio Dardos para seu blog. Caso considere interessante, passe por lá.

    1. Valeu, estou indo lá ver!
      Um abraço

  3. Adorei o blog, minha namorada é professora de español e ja mandei o seu link para ela!

    Abraços e sucesso!

    1. Olá
      Talvez sua namorada queira também conhecer o blog Espanhol para Iniciantes, lá estou compartilhando alguns arquivos.
      Um abraço

  4. […] a esse comportamento e acaba preferindo ignorar ou não se envolver. … fique por dentro clique aqui. Fonte: […]

  5. boa tarde}
    estou fazendo meu projeto de conclusao de curso
    sobre bullying e o nao conhecimento de professores, se puder m indicar alguma bibliografia, agradeço
    obrigada
    Gisele

    1. Olá Gisele!
      Tenho bastante material, mas a maioria está em inglês. Vou selecionar o que tenho em português e te envio por email, ok? Aguarde ainda para essa semana.
      Um abraço

      Zailda Coirano

%d blogueiros gostam disto: