Segunda semana de aula – estabelecendo o ritmo da classe

Na segunda semana de aula você já deve saber mais sobre seus alunos. Quem gosta de responder antes dos outros; quem tem dificuldades para aprender; quem tem dificuldade para respeitar as regras de disciplica. E assim por diante.

Também já deve ter percebido em que tipo de atividade eles se engajam mais e quais aquelas nas quais ficam mais indiferentes. Com todas essas informações você já pode estabelecer o ritmo da classe e fazer possíveis adaptações em seu cronograma. Também pode reduzir ou aumentar o tempo que programou para algumas atividades.

Em classes onde tenho muitos alunos competitivos, por exemplo, já sei que vou gastar mais tempo com os jogos nos quais tenham que competir porque irão discutir, rebelar-se quando perderem, etc. Com classes mais apáticas, com alunos mais calmos, já sei que além de diminuir o tempo desse tipo de atividade vou ter que apelar para elas e reduzí-las a um mínimo necessário porque em classes assim não costumam surtir bons resultados.

Classes que têm alunos que tendem a desenvolver conversas paralelas precisam de atividades nas quais participem o tempo todo, então adiciono novas perguntas às explicações e crio oportunidade para que expliquem uma parte das matérias dando uma explicação prévia e dividindo-os em grupos.

Classes que costumam isolar alguns alunos eu crio mais atividades em grupo e reduzo as individuais, tomando o cuidado de distribuir os elementos que são ignorados pelos grupos.

Analisando o perfil da classe você pode decidir quanto tempo a mais ou a menos vai gastar nas atividades e também que tipo de atividades terão maior ou menor efeito com eles.

Use o que aprendeu sobre eles a seu favor e evite surpresas desagradáveis no final do semestre.

Leia também: Aula dinâmica e diferente – surpreenda seus alunos

%d blogueiros gostam disto: