Leitora com problemas de matemática e dúvidas sobre o método Kumon

Recebi o comentário abaixo de uma leitora que se diz com dificuldades em matemática e que tem dúvidas quanto à sua adaptação ao método kumon. Transcrevo abaixo o comentário (em minha postagem sobre o kumon) e a resposta de Victória, coordenadora do Kumon que me dá uma ajudinha aqui quando se trata de esclarecer sobre o método.

E agora? Estava determinada a fazer Kumon agora já não sei mas o que fazer. Leio e interpreto bem tem um bom entendimento em assuntos diverssos leio a respeito de Filósofia entendo bem, mas a matemática para min é o fim faço sempre aulas particulares ano passado paguei um pacote para fazer aulas particulares de matmática (r$300,00) para estudar cinco meses o professor ficava falando mal dos alunos, falando o tempo todo que ia desistir da carreira de professor de matemática porque estava cansado de ficar ensinando a mesma coisa e o aluno dias depois falar que não lembrava mas como se fazia.

Quando eu fazia alguma operação que dependia de algo que ele já havia explicado e eu não lembrava mas ele colocava a mão na minha cabeça e sacudia dizendo que ia fazer meu cérebro pegar no tranco comecei a ficar envergonhada e não quiz ir mas as aulas fui apenas doi meses e meio e perdi o dinheiro que havia pago.

Só tinha adolecente nas aulas que dizia ser particular mas tinha uma turminha de quatro ou cinco alunos que ficavam rindo embora eles tambem não sabiam muita coisa mas eles tinham uma boa base sabendo bem as operaçoes basicas e a tabuada.

O professor ficava criticando que as pessoas envelhecem e não sabem a matéria .Concluindo eu tenho 31 anos e muita vontade de aprender de uma vez po toda essa máteria .Eu costumava falar p/ o prof. que eu tinha uma vizinha que era deficente mental e tinha 56 anos quando resolveu aprender a lê fazia mobral a noite e aprendeu. E porque eu que era analf em matemática não poderia vencer essa barreira .

Em 2007 após muitos anos sem estudar vindo de um supletivo fiz vestibular para uff (administração) Volta Redonda só para avaliar meus conhecimentos e passei fiquei muito feliz todos falaram que não passaria na 2º fase “porque pessoas para puxar o tapete é o que nunca falta” mas passei também, é mas não classifiquei tirei nota baixa em matem. tanto na 1º quanto na 2º.Fiz novamente 2008 melhorei minha nota em todas as outras matérias gabaritei espahol mas ZEREI matematica.

Abaixo transcrevo a resposta da Victória:

Olá Priscilla.

É muito bom saber que há pessoas que estão correndo atrás dos seus sonhos, mesmo  havendo outras do contra.

Acredito que se pensou em fazer Kumon, seja por já ter ouvido falar a respeito do método. O Kumon é um método que trabalha com a auto-instrução, ou seja, você sentará para estudar, e dependerá da sua dedicação o ganho do conhecimento.

Como você terá que estudar, praticamente só (faz tarefas 5 dias em casa e 2 na unidade), começará por assuntos que você domina. Terá um orientador à sua disposição para ajudá-la a se auto-avaliar tomando como base as tarefas realizadas. Caso você tenha dúvidas é com ele que deverá esclarecê-las. Somente com ele.

Vou dar um exemplo: tenho um aluno que concluiu o ensino médio ano passado. Seu teste inicial diagnosticou que realizava a soma com a ajuda da contagem (no dedo ou na cabeça), tinha dificuldade para realizar subtrações com rapidez, a tabuada então…precisava somar até encontrar o número, se contava para a adição, demorava muito para encontrar o resultado da multiplicação, o cálculo da fração era muito difícil.

Tivemos que começar o estudo da adição desde 1=1. Conversamos muito na entrevista inicial e expliquei todo o trabalho que teria. A dedicação que esperava que tivesse e, que não poderia fazer nada por ele, pois o estudo dependia do seu esforço. Não haveria tempo hábil para estudar a matéria que cairia no vestibular do final do ano (dez/2008), mas que, para o de dezembro de 2009 havia uma chance. Pedi que fosse para casa e pensasse a respeito do que haviamos conversado e, só retornasse se estivesse disposto a estudar.

Ele voltou e estudou com afinco. Em 3 meses de estudo, tem o completo domínio das 4 operações básicas, faz as 4 operações com frações, inclusive em número misto ( um tabu para a maioria das pessoas), resolve uma equação de 2º grau em 3 linhas (calculando as raízes em uma linha e o vértice em mais 2), ou seja a partir de equações de  1º ou 2º graus, traça o gráfico no eixo cartesiano, fatora com rapidez, resolve sistemas lineares de até 4 incógnitas, hoje está trabalhando números complexos.

Por que cito tudo isso? porque é impensável desenvolver todos esses cálculos, se o aluno não tem o domínio da adição.

Um detalhe:  este aluno é um rapaz feliz pois o mundo dos números se abriu diante dos seus olhos. Começou estudando 2 horas por dia desde outubro do ano passado e hoje faz Kumon 30 min por dia. Fez 11 estágios em apenas 3 meses. É como se tivesse estudado 10 anos de conteúdo matemático da escola em 3 meses.

Priscilla, você pode gastar 20 minutos para entender um assunto que outra pessoa lhe explicar e, 2 horas para compreender o mesmo assunto sozinha, a diferença será que você saberá o caminho que a conduziu àqulele conceito e dificilmente o esquecerá. É por isso que os alunos do Kumon tem bases sólidas de conhecimento.

O orientador sabe o esforço que o aluno faz ao estudar e respeitará seu ritmo de estudo, jamais fará qualquer comentário que a faça se sentir diminuida diante dos outros, já que você só se comparará a você mesma. Quem era ontem, quem é hoje e, quem se propõe ser amanhã.

Procure no Site do Kumon, os telefones das unidades mais acessiveis para você, agende uma entrevista e converse com a orientadora, tire lá suas dúvidas e, se resolver se matricular, saiba que pelo seu perfil batalhadora, você tem grandes chances de dominar o estudo da matemática, mas lembre, siga sempre as instruções da orientadora, se não compreender os motivos peça argumentos. Ela sempre terá uma história para lhe contar.

Bom estudo!
Espero que logo, logo, esteja comemorando seu ingresso na universidade.
Betzabe

Nem preciso dizer que deploro o comportamento do professor de Priscilla, pois a primeira qualidade de um professor deve ser a paciência e a segunda, a capacidade de colocar-se no lugar do aluno e entender sua dificuldade, porque mesmo o mais sábio dos mestres não nasceu sabendo, e se fizer um esforço vai conseguir lembrar-se de todas as dificuldades que teve para aprender.

O início é árduo e se o professor não se sente capaz de ajudar o aluno, também não deve descontar nele a sua incompetência, chamando-o de burro ou dizendo que “vai fazer seu cérebro pegar no tranco”. Acho que maus profissionais deveriam intitular-se “ensinadores frustrados” e não professores.

Não sei o suficiente de Direito, mas esse comportamento do professor poderia inclusive ser enquadrado como “assédio moral”.

Mas felizmente, depois dessa explanação da Victória Betzabe, tenho a certeza de que você não vai encontrar ninguém assim nas unidades do Kumon.

Leia também: Dúvidas sobre o Kumon

Anúncios

3 Respostas

  1. Esse professor merece um processo!Não deixe barato!

  2. olá queria estudar pelo método KUMON porém na minha cidade não tem o q faço agora?

  3. olá gostaria de estudar pelo método KUMON porém na minha cidade não tem o q faço agora?

%d blogueiros gostam disto: