Dinâmica de grupo ou jogo?

Eu entendo que a diferença fundamental entre uma dinâmica e um jogo é o objetivo. Enquanto que a dinâmica é usada para conseguir um determinado comportamento ou atitude, conhecer os elementos do grupo, fazer com que se integrem e funcionem melhor enquanto grupo, o jogo é normalmente usado na sala de aula como agente auxiliar para fixação ou apresentação da matéria propriamente dita.

O que se pretende alcançar com um jogo é sempre muito mais objetivo e definido do que com uma dinâmica. Aplico uma dinâmica para que meus alunos relaxem, para que aprendam como o desinteresse pode afetar o aprendizado e o rendimento do grupo, como o grupo funciona melhor se todos os membros forem atuantes. Numa mesma dinâmica posso atingir vários objetivos e ter vários ‘alvos’ em mente.

Quando uso um jogo normalmente estou pensando em um ‘alvo’ bem definido, geralmente  um primário e um secundário. Se faço um jogo tipo ‘Qual é a música’ (veja no blog Coelho da Cartola), por exemplo, posso determinar como alvo primário apresentar, ensinar ou simplesmente fixar determinado vocabulário que já foi visto, será visto em aulas posteriores ou que será apresentado somente através desse jogo.

Como alvo secundário posso estabelecer, por exemplo, desenvolver a habilidade oral ou auditiva dos alunos, e vou me concentrar em atingir meus dois ‘alvos’.

Perceber quando se deve usar um ou outro e quais as expectativas que se podem alimentar sobre cada um deles pode ser a diferença entre uma atividade leve e instrutiva ou apenas, como dizem os alunos, ‘matar aula’.

Leia também: Dinâmicas – objetivos

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: