A arte da persistência

Uma de minhas frases favoritas é ‘a dança da chuva funciona porque o índio dança até chover’. Acho que o fracasso não existe, nós é que desistimos antes de conseguir o que queremos. Quando um aluno me diz que ‘não consegue’ fazer alguma coisa eu o corrijo:

– Não é que você não consiga. Você ainda não conseguiu.

Analisar as coisas dessa forma faz toda a diferença, a evasão escolar hoje é um problema, principalmente na escola particular e mais ainda nos ‘cursos livres’. Todo começo de ano enchem-se diversas classes e vão afunilando, uma pequena parcela chega a concluir o curso.

Nem sempre o fato de trancar a matrícula é sinal de desistência, em alguns casos o aluno opta por fazer alguma outra coisa e se vê sem tempo para cumprir as responsabilidades dos dois.

Para não desistir o aluno precisa ser motivado constantemente e ajudado quando se percebe que está desanimado. Quando consegue um resultado aquém do esperado também precisa de ajuda, porque nem sempre está preparado para lidar com a frustração.

Uma colega que dá aulas para crianças em idade pré-escolar sempre fazia brincadeiras com os alunos e os dividia em grupos, promovendo a competição entre eles. Aos que ganhavam, dava balas ou qualquer outro prêmio. Um belo dia lá compareceram vários pais para falar com ela, dizendo que seus filhos queriam sair da escola porque nunca ganhavam nada.

Quando vou fazer uma brincadeira, mesmo com grupos de adolescentes que estão melhor preparados para enfrentar a derrota, tomo o cuidado de dar 2 ou 3 bombons ou balas para o grupo ganhador e um ‘prêmio de consolação’ para o grupo perdedor. No caso de crianças, que lidam muito mal com a frustração, também adotaria essa tática, mas explicaria a eles que se quisessem ganhar mais prêmios teriam que se esforçar por isso.

Também conversaria com o pai que quer tirar o filho da escola e lhe perguntaria se seu filho no futuro trabalhasse numa agência e outro colega fosse promovido e não ele se também o tiraria do emprego. Aprender a lidar com a derrota faz parte do caminho que leva ao sucesso. Se quando derrotados nos encolhemos e fugimos, levaremos essa derrota conosco para sempre. Se por outro lado usarmos essa derrota como um incentivo para melhorar e conseguir um resultado melhor da próxima vez, com certeza seremos vitoriosos.

Leia também:

Ajudando o aluno a lidar com a frustração

%d blogueiros gostam disto: