Tipos de alunos

Para lidar melhor com seus alunos é bom que você saiba de que tipo eles são, de acordo com sua motivação. Dependendo do tipo em que ele se enquadre você terá uma idéia de como lidar com ele para obter um rendimento maior, um compromisso com os estudos ou uma relação de camaradagem.

De acordo com a motivação para estar ali há basicamente 3 tipos de alunos:

  • o rei da classe – Tudo o que ele quer é sobressair-se, se o melhor. Quando você faz uma pergunta ele é o primeiro a levantar a mão, entrega a lição de casa antes do prazo e raramente erra. Mas não se engane, faz tudo isso não com um compromisso claro com o aprendizado, ele quer ser o melhor, é essa a sua motivação. Se pretende motivá-lo a aprender de nada vai adiantar qualquer coisa que tenha a ver com “o indivíduo”, tipo carreira bem sucedida, auto-conhecimento, satisfação pessoal. Sua satisfação pessoal é ser reconhecido como o melhor, portanto elogie sempre que possível, peça a ele que seja o monitor, dê a ele uma função que o destaque e ele fará seu melhor para mantê-la.
  • o carente – Ele não está nem um pouco interessado no que você ensina, e se aprende é apenas para não ficar à margem, porque tudo o que quer é fazer amigos e ser aceito no seio do grupo. Tudo fará para participar, fazer parte. Sempre faz gracinhas, se está numa classe onde não se respeitam as regras e prazos, será o mais relaxado de todos, tudo para ser igual aos demais. Se o grupo tem dificuldade em algum ponto ele não confessará que o sabe nem sob tortura, vai fazer-se de ignorante também. Costuma irritar os professores quando entra em um grupo abaixo do seu nível intelectual pois começará a agir como eles. Tome cuidado com as influências sobre ele, procure aproximá-lo dos alunos com melhor rendimento, para o bem dele e o sucesso de sua aula.
  • o individualista – ele não está nem aí para o grupo, ignora solenemente os outros alunos. Não se importa se os outros já entenderam e se você já está tratando outro tópico, vai perguntar até entender. Está ali para aprender o máximo possível e nada vai demovê-lo de sua intenção. É o aluno que faz “psiu” quando os outros estão com conversas paralelas e o primeiro que irá reclamar com o diretor se sua aula não estiver 100% ou se você não tiver o domínio da classe. Sempre pede explicações mais completas, apostilas adicionais, aulas-extra. Tente fazê-lo relaxar e – quem sabe – enturmar-se pois o aprendizado em grupo pode ser benéfico para todos.

Na verdade cada aluno tem um pouco de cada um desses tipos e o mesmo aluno pode apresentar os comportamentos acima descritos em ocasiões diferentes, mas é importante que você identifique o que motiva seu aluno a agir de determinada maneira para que você possa aproximar-se dele e conseguir um convívio amistoso e de confiança mútua, tornando o ambiente favorável ao aprendizado.

Zailda Coirano.

%d blogueiros gostam disto: