Métodos de Ensino

Antes de mais nada quero esclarecer que nada tenho contra este ou aquele método de ensino, na verdade todos eles têm um objetivo comum, que é o de ensinar da forma mais organizada e planejada possível, visando um aprendizado mais eficaz.

Existem correntes e teorias sobre o aprendizado, e os métodos escolhidos pelas escolas normalmente incorporam técnicas dessas correntes, de forma que em alguns aspectos chegam a ter pontos em comum, mesmo quando a forma de trabalhar é diferente no geral.

Independente deste ou daquele método, sempre acreditei que devemos trabalhar naquilo em que acreditamos, portanto não compreendo como um profissional (no caso, um educador) pode utilizar um método no qual não confia, ou que julga enfadonho e pouco eficaz. Quando “vestimos a camisa” do que fazemos é porque o que prega aquele método encontra um eco dentro de nós mesmos e não entendo que possa ser diferente. Já vai longe o tempo dos Sofistas, filósofos que pregavam e provavam por A + B contra ou a favor qualquer coisa que propusesse quem estava lhes pagando.

Cada um dos bilhões de seres humanos é uma criatura diferente das demais, portanto alguns adaptam-se melhor a alguns métodos e não a outros. Por isso mesmo nós professores estamos constantemente em busca de idéias e maneiras criativas de atingir e motivar alguns alunos um pouco mais resistentes, ou que não se adaptando totalmente, precisam daquele “algo mais” que tanto procuramos.

Muitas vezes encontramos, já que como eu disse no início o objetivo de todos os métodos é o mesmo, só existe uma certa variação nos caminhos que usamos para chegar lá, mas para aplicar cada um deles é necessário antes de tudo que acreditemos no que estamos fazendo e que dominemos perfeitamente todas as técnicas e passos do método empregado.

É claro que existem maus profissionais que aplicam métodos nos quais não acreditam e muitas vezes nem se dão ao trabalho de conhecer direito. Mas em todas as áreas existem bons e maus profissionais. Se existem aqueles que fazem todo o possível para melhorar, crescer e acrescentar de si ao que estão fazendo, há aqueles que só estão na área para ganhar a vida, e para estes pouco importam o método, as técnicas ou o resultado, contanto que no final do mês seu pagamento seja depositado em sua conta.

O que não podemos permitir é que o trabalho desses (ditos) profissionais se sobreponha ao daqueles que se especializam no que fazem, tentando aprender a cada dia com os seus próprios erros e também com os alheios. Se permitirmos que o mau exercício da profissão nos desvie de nosso ideal, então “eles” terão vencido a batalha.

Zailda Coirano

Anúncios

Uma resposta

  1. […] também: Métodos de ensino Tags: aprendizado, chat, espanhol, idiomas, inglês, […]

%d blogueiros gostam disto: