www.youtube.com

O aprendizado pode ser facilitado ou complicado de acordo com conceitos pré-estabelecidos mas a forma como é apresentado o assunto novo também pode influenciar no resultado. Quem aprende um idioma geralmente tem dificuldades até acostumar-se com a pronúncia e há muitos casos de desistência graças ao desempenho sofrível na expressão oral no novo idioma.

O fato de muitos virem à escola com a idéia de que “inglês é difícil” inviabiliza de cara as primeiras tentativas do aluno e se não se consegue mostrar com muita paciência que não é nenhum bicho-de-sete-cabeças e se o professor não auxilia o aluno mostrando de forma simples e prática como utilizar boca, cordas vocais e língua para reproduzir o som, com certeza esse falso conceito se solidificará e será cada vez mais difícil e penoso o caminho que leva ao aprendizado.

Para corrigir os problemas há que se ter muita sensibilidade e nunca pressionar porque a pressão gera stress no aluno e o stress torna impossível o que a princípio era apenas difícil. A dificuldade está mais relacionada ao stress e à ansiedade do aluno que ao grau de dificuldade com os fonemas, mesmo porque às vezes nos acontece de ter problemas para pronunciar em nossa própria língua, simplesmente porque a situação em que nos encontramos não é favorável.

Antes de pedir ao aluno que pratique as palavras novas é necessário dar-lhe um tempo para que se acostume ao som delas e também para ajustar seu ouvido à entonação da língua. Para ilustrar o fato de que o que produz a dificuldade não é bem quão difícil ou fácil é a palavra em si mas sim as circunstãncias e a forma como é apresentada e recebida pelo aluno, postei aqui um vídeo do YouTube que pode servir de exemplo de como palavras que são consideradas fáceis e que já fazem parte da vida do brasileiro podem complicar a vida de algumas pessoas, devido à forma como são apresentadas e também ao grau de stress do aluno.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: