Reserva de vagas para negros

Que os negros têm no geral menores oportunidades de estudar em boas escolas porque seus pais normalmente têm empregos mal-remunerados é fato. Que é mais difícil para o negro encontrar uma boa colocação profissional porque “boa aparência” (quesito exigido para preencher muitas vagas) normalmente é sinônimo de “raça branca” também é fato. Que boa parte da culpa por esse estado de coisas é do governo é outro fato que não se discute. Mas essa reserva de vagas para negros me parece o fim da picada!

Em vez de iniciar uma reforma de base, dando aos menos favorecidos uma educação decente nesse país de ensino sucateado, o governo dá ao negro a “esmola” de entrar numa faculdade com menos esforço!

Seria essa uma forma de sentenciar que o negro é realmente é inferior intelectualmente? Em vez de dar aos negros uma condição de educar-se em pé de igualdade com aquele que tem dinheiro para estudar em colégio particular, tapa-se o sol com a peneira e estabelece-se que negro agora é “café-com-leite”, ou seja: não se vai exigir dele tanto quanto se exige do branco”. E não estaria aí embutido um conceito mais que preconceituoso: “porque ele não é tão capaz quanto o branco”?

Precisamos moralizar e viabilizar a educação e não ir até o topo, onde o problema é gritante e inventar medidas paliativas para maquiar a exclusão social a que são relegados muitos em nossa sociedade, não só os negros, mas principalmente eles.

(zailda coirano)

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: